sexta-feira, 18 de maio de 2018

TFA, 17 de Maio (Cont.)

AS PAIXÕES DA ALMA
25.1 DL 7.110-116
As paixões são juízos (ta pathêkriseis), pois a avareza é a suposição (hupolepsia) de que o dinheiro é algo nobre (kalon) e, de maneira semelhante, a embriaguez, a imoderação e as demais paixões. A dor é uma contracçãoirracional (lupêsustolêalogos), e as suas espécies são compaixão, inveja, ciúme, rivalidade, aflição, perturbação, desgosto, tristeza, confusão. 
MEDO 25.1 CONT.
O medo é a expectativa de um mal. Levam ao medo: alarme, hesitação, vergonha, susto, agitação, coacção. Alarme produz terror, a vergonha: má reputação, a hesitação: perante o decurso de uma acção, susto: apresentação de uma situação inabitual [súbito, repentino], agitação: medo acompanhado por alteração da voz, ansiedade: incerteza. 
APETITE, ibid.
O apetite (epithumia) é um desejo irracional, ao qual se subordinam as seguintes paixões: necessidade insatisfeita, ódio, amor pelo triunfo, ira, desejo erótico, cólera, ímpeto. Uma necessidade insatisfeita é um apetite que se dá num fracasso e que, como se encontra seperado seu objecto impõem-se e arrastar-se até ao vazio: ódio: vontade de que alguém passe mal, amor pelo triunfo: próprio de uma escola. Ira: desejo de vingança de alguém que parece ter sido injuriado injustamente. Desejo erótico: apetite que não se dá entre virtuosos, tendência para fazer amizade por causa de uma beleza manifesta. A cólera é uma ira antiga e vingativa, à espera de uma oportunidade. Ímpeto é uma ira que começa. 
DL, ibid.
 Ἡ δ’ ἐπιθυμία ἐστὶν ἄλογος ὄρεξις, ὑφ’ ἣν τάττεται καὶ
 ταῦτα· σπάνις, μῖσος, φιλονεικία, ὀργή, ἔρως, μῆνις, θυμός.ἔστι δ’ ἡ μὲν σπάνις ἐπιθυμία τις ἐν ἀποτεύξει καὶ οἷον κεχωρισμένηἐκ τοῦ πράγματος, τεταμένη δὲ διακενῆς ἐπ’ αὐτὸ καὶσπωμένη· μῖσος δ’ ἐστὶν ἐπιθυμία τις τοῦ κακῶς εἶναί τινι μετὰ προκοπῆς τινος καὶ παρατάσεως· φιλονεικία δ’ ἐπιθυμία τιςπερὶ αἱρέσεως· ὀργὴ δ’ ἐπιθυμία τιμωρίας τοῦ δοκοῦντος ἠδικηκέναιοὐ προσηκόντως· ἔρως δέ ἐστιν ἐπιθυμία τις οὐχὶ περὶ σπουδαίους· ἔστι γὰρ ἐπιβολὴ φιλοποιίας διὰ κάλλος ἐμφαινόμενον.μῆνιςδέ ἐστιν ὀργή τις πεπαλαιωμένη καὶ ἐπίκοτος, ἐπιτηρητικὴ δέ
PRAZER
O prazer é uma exaltação irracional sobre algo que parece que é elegível. Subordinam-se ao prazer: encantamento, prazer com o mal alheio, deleite, dissipação. 
Ἡδονὴ δέ ἐστιν ἄλογος ἔπαρσις ἐφ’ αἱρετῷ δοκοῦντι ὑπάρχειν,ὑφ’ ἣν  τάττεται κήλησις, ἐπιχαιρεκακία, τέρψις, διάχυσις. κήλησιςμὲν οὖν ἐστιν ἡδονὴ δι’ ὤτων κατακηλοῦσα· ἐπιχαιρεκακία δὲ ἡδονὴ ἐπ’ ἀλλοτρίοις κακοῖς· τέρψις δέ, οἷον τρέψις, προτροπή τις ψυχῆς ἐπὶ τὸ ἀνειμένον· διάχυσις δ’ ἀνάλυσις ἀρετῆς.
25.9 GALENO 
Todos os impulsos que se levam acabo, indo atrás da fúria ou do apetite, ainda que não assentem na razão, são ir-racionais

Sem comentários:

Enviar um comentário

GRAMÁTICA GREGA ONLINE

http://www.gottwein.de/GrGr/GrGramm.php